Emigrar para a França: a nossa segunda casa

A França conhecida como o país da liberdade, igualdade e fraternidade, situa-se na Europa Ocidental, é o maior país da União Europeia no que respeita a área, com 65 milhões de habitantes (aproximadamente), dos quais mais de 600 mil são portugueses. É em França onde se encontra a maior comunidade migrante portuguesa.

A França tem fronteiras com a Bélgica e o Luxemburgo a norte, com a Alemanha, a Suíça e a Itália a este e com a Espanha, a sul.

O clima na França é muito diversificado devido à imensa área que o país ocupa, sendo que no norte e noroeste o clima é temperado, enquanto que no resto do país é muito diversificado. No sudeste prevalece o clima mediterrâneo. No oeste, o clima é predominantemente oceânico, com um elevado nível de pluviosidade, invernos suaves e verões quentes. No interior o clima torna-se mais continental, com verões quentes e tempestuosos, invernos mais frios e com menos pluviosidade. O clima dos Alpes e de outras regiões montanhosas é principalmente alpino, com o número de dias com temperaturas abaixo de zero passando de 150 por ano e com uma cobertura de neve com duração de até seis meses.

CUIDADOS A TER

Apesar do mercado de trabalho estar melhor do que em Portugal, a decisão de emigrar para a França deve ser muito bem ponderada e preparada com alguma antecedência. É essencial dominar, pelo menos os conceitos básicos da língua francesa. Andar sempre acompanhado com o bilhete de identidade. A França é um país onde as igrejas e outras comunidades religiosas estão totalmente separadas do Estado, são livres na sua organização e no exercício das suas funções de culto.

CUIDADOS DE SAÚDE

A França, como a maioria dos países da União Europeia, tem um sistema de saúde universal em grande parte financiado pelo Estado através de um sistema de seguro nacional de saúde.

O sistema de saúde universal francês devolve aos pacientes 70% dos custos de saúde, e 100% em caso de doenças prolongadas ou de custos elevados.

SEGURANÇA NO PAÍS

Torre EiffelA França é um país seguro, que oferece as condições propícias para uma boa qualidade de vida. Tanto para nas regiões urbanas como nas rurais.

No entanto actualmente vigora o sistema “vigipirate” devido a possíveis atentados terroristas. É necessário manter uma atitude vigilante no metropolitano, nas áreas turísticas e em algumas estações ferroviárias, devido aos carteiristas.

OBTENÇÃO DO VISTO

Não há necessidade de visto para cidadãos nacionais, vigora o regime do Espaço Schengen, no qual os portugueses deverão identificar-se com o Bilhete de Identidade. Não é preciso autorização de permanência até aos três meses. Após os três meses é necessário obter uma autorização de residência.

Se trouxer um animal doméstico deve apresentar o certificado de vacinas em dia, sobretudo o da vacina contra a raiva. O transporte de espécies protegidas está sujeito a legislação especial.

SALÁRIO BASE/ MÉDIO

Segundo alguns dados, 14,5% dos trabalhadores em França recebem o salário mínimo, que neste momento é de 1120€. Os contratos de trabalho oferecidos pelos empregadores variam nas ofertas, o normal o recebimento de 12 meses, mas alguns contratos incluem 13 meses de vencimento. O 14º mês de salário, em França, não existe.

scroll to the top of the site