Portugueses Pelo Mundo – Banguecoque, Tailândia

Conhecida como a “Terra dos Sorrisos” é uma metrópole que junta o cosmopolitismo com a tipicidade. Em Banguecoque, os grandes edifícios espelhados misturam-se com os bares móveis e os grandes centros comerciais contrastam com os mercados de rua. A hospitalidade e os sorrisos são constantes num país em que 95 por cento da população é budista. Os portugueses foram os primeiros europeus a chegar à Tailândia e lá trocaram tomate por seda. Sentimos ainda vestígios da presença lusa pela Tailândia, tanto em algumas partes da cidade como na gastronomia.

Hélder Francisco, 36 anos, Gestor, Lisboa. Conhecemos Francisco no Lumpini Park, um grande jardim tailandês, de onde seguimos para o “If it swims we have it”, um restaurante e supermercado de peixe. Metemo-nos num “tuk-tuk”, um tipo de triciclo, e seguimos até China Town.

David Morgado, 29 anos, Eng. do Ambiente, Cascais. Leva-nos a Wat Arun, o “Templo do Amanhecer”. Deixamos o barco e apanhamos uma mota, um dos transportes mais típicos de Banguecoque e seguimos até casa de David.

Susana Germino, 38 anos, Diretora Comercial, Barreiro. O ponto de partida é o Palácio Real e o caminho leva-nos pelos “klongs”, os canais da cidade, atravessamos o rio “Chao Phraya” até nos fundirmos com o quotidiano tailandês.

Hermes Pires, 22 anos, estudante, Viana do Castelo. Dedica-se à investigação da aquacultura de camarão em Chanthaburi, uma localidade rural tailandesa, onde nos encontramos com este jovem. Único estrangeiro da região, partilha costumes e passatempos com os colegas tailandeses.

Filipa Anacoreta, 34 anos, Engenheira, Lisboa. Começamos o dia em Ayuthaya, outrora capital do Reino da Tailândia, que conta ainda com muitos vestígios da passagem dos portugueses.

scroll to the top of the site