capa-emigrar-2014

Quais os melhores países para emigrar em 2014?


Em pouco mais de cinco anos, saíram de Portugal mais de 700 mil pessoas, na sua maioria jovens, que se viram obrigados a procurar emprego noutros países. Apesar de já existirem alguns sinais de retoma, o país ainda não consegue dar trabalho aos cerca de 900 mil desempregados, o que irá fazer com que 2014 ainda seja um ano de emigração.

Neste guia poderá ver os destinos mais procurados pelos portugueses, as ofertas de emprego que existem, quais as profissões mais procuradas, os cuidados a ter em cada um dos destinos e ainda as precauções que deve ter em conta quando negociar o seu salário.

angola-luanda

ANGOLA

É o principal destino dos novos emigrantes portugueses. Nem o anúncio do fim da “parceria estratégica” entre Angola e Portugal, feita pelo presidente Eduardo dos Santos, afetou os investimentos angolanos em Portugal, nem os portugueses em Angola.

Visto – As autoridades exigem que o trabalhador tenha um contrato assinado pelo empregador. No entanto, muitos dos emigrantes ainda arriscam a sua sorte e partem sem qualquer tipo de autorização de trabalho.

Salário – Um ordenado pode ser muito bom se tiver casa e alimentação paga. Caso contrário, pode ficar curto. Arrendar uma casa em Luanda pode custar mais de cinco mil dólares por mês e a alimentação pode custar-lhe mais mil ou dois mil. Se viajar com a família, não se esqueça que a escola de cada criança pode atingir os dois mil dólares. Faça bem as contas quando lhe fizerem uma proposta.

Saúde – Os serviços de saúde estão muito abaixo dos padrões europeus e as clínicas privadas são excessivamente onerosas.

Condições de vida – A comida é bastante cara, mas as melhorias que estão a ser feitas na área da distribuição alimentar (o Continente deve abrir os primeiros hipermercados em 2014), poderão baixar consideravelmente o preços dos alimentos. As infraestruturas básicas estão pouco desenvolvidas, o que leva por vezes, a cortes de água e luz.

Cuidados – É obrigatória a vacina contra a febre-amarela e aconselhada a profilaxia contra a malária. Deve beber água engarrafada e evitar saladas lavadas com água corrente.

Segurança – À noite em Luanda, evite zonas com pouca iluminação. Não use roupas ou outros objetos de grande valor.

emigrar-canada

CANADÁ

As autoridades canadianas têm vagas de trabalho para mais de 200 mil estrangeiros. A crise de mão de obra estende-se aos mais variados setores de atividade.

Visto – Apesar de grande procura de trabalhadores estrangeiros, as autoridades são bastantes seletivas em relação aos imigrantes. Não só é obrigatório o visto como são exigidas outras qualificações para trabalhar no país.

Condições de vida – É um dos países com melhor qualidade para se viver, mas o inverno rigoroso leva a que algumas cidades a vida seja feita “debaixo do chão”.

Salários – São bastante elevados, podendo estar cinco a seis vezes acima dos praticados em Portugal, o que confere um elevado poder de compra para todos. O país não admite a contratação de trabalhadores estrangeiros com salários inferiores aos nacionais.

emigrar-estados-unidos-america

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Apesar de estar cada vez mais fechado aos imigrantes, ainda é considerado o país das “grandes oportunidades”.

Vistos – Têm vários tipos, que variam consoante a profissão e o período do contrato de trabalho. Consulte a página da US Citizenship and Immigration Services.

Salários – Leve em consideração que a negociação é feita com base no salário anual e não no mensal. Para ter uma ideia do seu rendimento mensal, divida a proposta que lhe fizerem por catorze.

Condições de vida – Há um pouco de tudo e para todos os gostos, depende do Estado e da cidade. O custo de vida baixa à medida que se afasta dos grandes centros urbanos. No entanto, o mesmo acontece aos rendimentos.

Saúde – Este país não tem um Serviço Nacional de Saúde gratuito, como acontece na Europa. Assegure-se que tem um bom seguro de saúde, pois um simples tratamento pode levar-lhe o rendimento de um ano. Regra geral, os trabalhadores negoceiam o seguro de saúde com a entidade empregadora.

emigrar-australia

AUSTRÁLIA

O país tem cerca de 40 mil vagas em aberto para imigrantes. É já um importante importador de profissionais portugueses da área da saúde.

Visto – È um dos países que mais entraves coloca aos estrangeiros que ali queiram exercer uma profissão. Regra geral, só se consegue visto de trabalho se este for solicitado pela entidade trabalhadora, que tem de explicar o porquê desta necessidade.

Condições de vida – O custo de vida é elevado e algumas cidades, como Sydney ou Melbourne, estão entre as mais caras do mundo. Arrendar uma casa pode custar-lhe mais de mil euros por mês.

Cuidados – Nas grandes cidades, não existem problemas. No entanto, se quiser explorar o país tenha em atenção o calor muito rigoroso do deserto e não se esqueça que a Austrália alberga alguns dos animais mais perigosos do mundo.

Salários – O salário médio ronda os mil euros por semana, ou seja, pouco mais de quatro mil por mês.

Segurança – É um dos países com menor taxa de criminalidade.

emigrar-brasil

BRASIL

O país tem défice de profissionais em algumas áreas específicas, nomeadamente, na engenharia e arquitetura. Os grandes investimentos em obras públicas estão a atrair muita mão de obra portuguesa. O número de portugueses a emigrar para o Brasil tem crescido exponencialmente nos últimos anos.

Salários – Regra geral, situam-se ligeiramente abaixo dos praticados em Portugal e o custo de vida já não é tão baixo. Nas principais cidades, pode ser até mais caro que Portugal.

Visto – As autoridades brasileiras exigem visto de trabalho. No entanto, estes podem variar consoante a duração do contrato ou a profissão que exerça. Por essa razão, antes de viajar ou de se propor a um emprego, consulte o guia de procedimentos para autorização de trabalho a estrangeiros no site do Ministério do Trabalho do Brasil em mte.gov.br e analise o seu caso em especial.

Cuidados – Estamos a falar de um país que tem quase a dimensão de um continente, por isso, os cuidados a ter variam conforme a região. De qualquer modo, tenha em conta que grande parte do Brasil está em zona tropical, o que exige proteção solar e alguns cuidados com as águas para a alimentação. É recomendada a vacina contra a febre amarela a quem viaje para as regiões de floresta mais densa, como a Amazónia.

Segurança – Apesar das medidas que o Governo tem vindo a tomar para melhorar a segurança, os índices de criminalidade ainda são bastante elevados. Tenha cuidados redobrados nas grandes metrópoles, como Rio de Janeiro e São Paulo.

emigrar-mocambique

MOÇAMBIQUE

A recente crise interna estancou a emigração portuguesa para este país africano. No entanto, devido aos laços históricos que nos unem, este ainda é um destino de procura por parte dos portugueses que querem emigrar. Atualmente, algumas grandes empresas do setor agropecuário estão a fazer fortes investimentos no interior do país, dando preferência a técnicos agrários que dominem o português.

Visto – Numa primeira fase terá de pedir visto de trabalho válido para trinta dias, o qual é prorrogável por mais dois meses. Só depois disto é que pode pedir o visto de residência.

Cuidados – A vacina contra febre amarela é obrigatória. Além disso, recomenda-se a profilaxia da malária. É necessário ter cuidados acrescidos nas épocas de chuva devido aos surtos de cólera. Deve beber água engarrafada e evitar legumes crus.

Saúde – Maputo e Beira estão dotados de razoáveis condições hospitalares. No entanto, o mesmo já não acontece noutras zonas do país.

Segurança – É nas grandes cidades e suas periferias que se regista o maior índice de criminalidade. É preciso evitar a condução noturna e estradas secundárias.

emigrar-colombia

COLÔMBIA

A Jerónimo Martins abriu a sua cadeia de supermercados no país e muitas outras empresas portuguesas estão a seguir os seus passos, o que poderá atrair muitos portugueses.

Visto – As autoridades exigem visto de trabalho e residência. Tente que seja a entidade empregadora a tratar de toda a burocracia, caso contrário poderá ser um processo bastante demorado.

Salários – Para compensar o risco de viver neste país, as empresas tendem a pagar salários bastante elevados aos quadros que contratam.

Cuidados – A capital, Bogotá, está a 2600 metros acima do nível do mar, o que pode ser um problema para pessoas que tenham maior dificuldade em respirar, uma vez que o oxigénio se encontra mais rarefeito. Para algumas regiões é necessária a vacina da febre amarela.

Segurança – A Colômbia ainda se encontra referenciada como um dos países mais perigosos do mundo, devido à delinquência comum, mais sentida nas grandes cidades, mas também ao narcotráfico e às forças rebeldes armadas. É necessário tomar precauções redobradas.

emigrar-china

CHINA

A procura é pequena, mas existe oferta para quadros superiores especializados.

Visto – É exigido a todos os estrangeiros que queiram trabalhar no país e só é obtido após o convite da entidade empregadora e depois de aprovado pelas autoridades locais.

Condições de vida – O custo de vida é cada vez mais elevado, mas ainda se situa num nível bastante acessível.

Cuidados – Prepare-se para viver inserido numa cultura totalmente diferente, que pode exigir um longo período de adaptação. Perceber bem os hábitos e costumes das populações pode ser um passo muito importante para evitar alguns embaraços. Dominar o mandarim pode ser o passaporte para duplicar o seu salário.

emigrar-noruega

NORUEGA

O país está a atravessar uma crise de mão de obra em vário sectores, nomeadamente na construção, na engenharia, na saúde, na restauração, entre outras profissões. Atualmente estão cerca de 6 mil vagas de trabalho disponíveis para imigrantes.

Visto – Não é necessário. Apesar de não fazer parte da União Europeia, este país faz parte do espaço económico europeu. Basta o cartão do cidadão para poder viajar. No entanto, se quiser ficar a trabalhar no país necessitará do passaporte para abrir uma conta bancária.

Salário – É um dos países que melhor paga aos seus profissionais, mas, em contrapartida, também é um dos mais caros do mundo. Tenha cuidado com o elevado custo de vida. Uma simples refeição pode rondar várias dezenas de euros.

Cuidados – Os invernos são bastante rigorosos e prepare-se para passar seis meses quase sem ver o sol e os outros seis com luz solar durante 24 horas.

Segurança – É um dos países mais seguros do mundo.

emigrar-uniao-europeia

UNIÃO EUROPEIA

Existem alguns países que estão com enormes défices profissionais, sobretudo a Alemanha, o Reino Unido e a França.

Visto – Basta o bilhete de identidade ou cartão do cidadão para ter os mesmos direitos que no seu país de origem.

Profissões mais procuradas – É no setor da saúde que estes países encontram o maior défice de profissionais. Portugal tem sido um dos profissionais fornecedores de enfermeiros para o Reino Unido, França e Alemanha. A engenharia, sobretudo na área das renováveis e tecnologias da informação, começa a ter muita procura. No entanto, existe procura para quase todo o tipo de especialização. Um dos sites onde pode procurar ofertas de trabalho na Europa é o Eures.

Condições de vida – Quanto mais a norte, mais elevado é o custo de vida. Quando negociar o ordenado tenha em conta as despesas que irá ter com casa e alimentação. Qualquer um destes países tem um bom sistema de ensino e os cuidados de saúde são bons e a baixo custo.

Segurança – Apesar de serem bastante seguros, é necessário ter alguns cuidados, sobretudo em zonas junto às grandes cidades.

Por de Paulo M. Santos – Reportagem “Emigração – Onde há empregos lá fora” Revista Visão nº1087 de 02 de Janeiro de 2013
Imagens via Google Imagens, Wikipédia e Flickr (Creative Commons)

  • Yuri

    Esta matéria só pode ser uma brincadeira, como um lugar onde há rendas por 5 mil dólares é considerado um bom lugar para emigrar? Já demonstra uma bolha imobiliária e instabilidade financeira, com estes preços. Os únicos que concordo são Canadá, Austrália, Noruega e União Européia, nem EUA acredito que seja um bom lugar, devido a sua falta de saúde e faculdades públicas.

    • Martha

      Concordo com você totalmente, acho que erraram no titulo pois não é possível kkkkkk cada uma!

  • Carlos Barros

    Brasil é fria, paises africanos pior ainda voces estão loucos? ir pra um pais viver em casas com muros e cercas eletricas, onde nao se pode sair a noite digo as 19h da noite pra tomar um lanche que corre risco dos mais variados tipos de violencias.
    Não vá pra o Brasil é um grande erro ir pra lá.