Portugueses Pelo Mundo – Riade, Arábia Saudita


Viajamos até Riade, capital e maior cidade da Arábia Saudita. Para um ocidental, este será, porventura, um dos locais onde o choque cultural é maior. Mas no meio de regras e tradições tão diferentes, descobrimos uma cidade na qual os nossos portugueses se adaptaram e aprenderam a gostar de viver. Uma cidade que soube unir como poucas as tradições antigas e o gosto pela modernidade.

“Bem-vindos a Riade!”

Telmo Lopes Ferreira, 53 anos, Diretor de Produção, natural da Marinha Grande. Enquanto o barbeiam, Telmo apresenta-se e segue depois para a Zona Industrial 2 onde exerce a sua profissão, aproveitando para explicar algumas das vantagens fiscais de quem trabalha no país. No país do petróleo, paramos para encher o depósito e vamos até Al Zilfi, onde somos convidados para um convívio à moda saudita com direito a comida tradicional, tendas, música e até ioga.

Filipe Barros Rodrigues, 35 anos, Fisioterapeuta, natural de Lisboa. No condomínio fechado onde vive com a mulher e dois filhos, ficamos a conhecer o Filipe que nos mostra como uma família ocidental vive o dia-a-dia em Riade. Em passeio, vamos conhecer Diriyah, a cidade onde o reino da Arábia Saudita foi fundado e onde ficamos a conhecer um pouco da história do país. O fim do dia é passado no treino do Al Hilal Sport Club, o clube onde é fisioterapeuta, e onde se aproveita a noite para fugir ao calor. A noite acaba num centro comercial onde observamos a interação, diferente para nós, entre os jovens sauditas.

Norberto Pais, 34 anos, Engenheiro Civil, natural de Coimbra. É num típico mercado de camelos que Norberto se apresenta. Estes mercados são uma parte importante da economia saudita e Norberto aproveita a oportunidade para um passeio em cima de um dos animais. Já no centro de Riade, na rua Olaya, Norberto fala sobre os transportes e o estilo de vida consumista da cidade e conduz-nos até à Universidade feminina onde é responsável pela equipa de trabalhos exteriores e explica-nos as dificuldades de trabalhar num local onde é proibido qualquer contacto, ainda que apenas visual, entre homens e mulheres. Despedimo-nos do nosso convidado num típico restaurante, entre amigos e muita comida.

Sofia Macedo, 29 anos, Enfermeira, natural de Braga. Sofia é enfermeira no hospital Rei Faisal e é lá que a encontramos e podemos observar ao vivo a sua rotina de trabalho e perceber algumas das diferenças fundamentais entre esta e a nossa cultura. Na zona antiga da cidade e acompanhada pelo motorista, passeamos com a Sofia que nos fala sobre algumas regras e tradições sauditas e vamos às compras ao mercado, onde vemos incensos, perfumes e abayas. De uma forma mais relaxada, vamos até um restaurante muito frequentado por ocidentais onde temos uma vista privilegiada da cidade e não nos vamos embora sem uma festa em casa.