Emigrar para Moçambique: um destino a considerar

Moçambique tem sido um dos destinos preferido dos portugueses, muito porque a barreira da língua facilita o processo, também pelo crescimento económico que aquela região africana tem tido nos últimos tempos com a implementação de grandes projectos agrícolas.

Devido a estes projectos impulsionados por grandes multinacionais da alimentação, a procura de técnicos que falem Português é uma constante, com maior incidência em técnicos agrícolas. Também as áreas da construção civil e dos serviços não financeiros são muito requisitados.

Até Setembro deste ano, já perto de 12 mil pessoas efectuaram o pedido de autorização de trabalho em Moçambique, mais do que em todo o ano de 2011, número este que tende a aumentar nos próximos anos.

Cuidados a ter

São frequentes surtos de cólera na época das chuvas, recomenda-se que nessa fase tente evitar alguns legumes frescos e apenas consuma água engarrafada. A vacina contra a febre amarela é obrigatória, recomenda-se ainda que seja vacinado para profilaxia da malária.

Cuidados de saúde

Se se estabelecer pelas regiões de Maputo e da Beira, terá acesso a hospitais e a clínicas de qualidade razoável. Já se for para outras regiões do país, o mesmo não acontece, havendo apenas assistência precária em alguns locais.

Segurança no país

A taxa de criminalidade em Moçambique é relativamente alta, no entanto em muitas zonas do país esse índice desce consideravelmente. A grande maioria da criminalidade centra-se nas grandes áreas urbanas e na periferia das grandes cidades. Deve evitar circular em algumas estradas secundárias e também evitar conduzir à noite.

Obtenção de Visto

No início é obrigatório efectuar o pedido de visto de trabalho por um período de 30 dias. Após este primeiro prazo pode pedir prorrogação do visto de trabalho por mais 60 dias. Após o término de ambos os prazos pode então efectuar o pedido de visto de residência.

[alguns excertos recolhidos na revista Visão nº 1028]
scroll to the top of the site